agricultura orgânica
Curiosidades out 13
Por MN Própolis Loja 0 Comentários

No Brasil, assim como no Mundo, a cada dia cresce a preocupação das pessoas com os alimentos que consomem e, consequentemente, a busca por uma alimentação mais saudável e principalmente, natural.

Com isso, o mercado de orgânicos no Brasil ganhou destaque e se tornou ainda mais promissor. Segundo a Associação de Promoção dos Orgânicos (Organis), só no primeiro sementre de 2020 o aumento na venda de produtos orgânicos foi de 50% se comparado com o ano anterior. E você, já faz parte desse universo? Venha conhecer mais sobre os produtos orgânicos, a agricultura orgânica e todos seus benefícios para saúde e para o planeta!

Afinal, o que são alimentos orgânicos?

O conceito é simples, consiste em orgânicos os alimentos que não utilizam agrotóxicos ou produtos químicos em sua produção, não cultivam transgênicos, não prejudicam o meio ambiente e utilizam técnicas para sua preservação. Respeitando a natureza e também outra questão importante: o direito dos trabalhadores.

Ou seja, quando você consome um produto orgânico, além de gerar benefícios para sua saúde, você está atuando na recuperação e preservação do meio ambiente e para uma sociedade mais correta, justa e igualitária.

O que é agricultura orgânica

A agricultura orgânica é a forma de cultivo de alimentos que segue todos os padrões determinados que mencionamos acima. E por isso ela nasceu e até hoje, na maioria dos casos, é representada por pequenos produtores, em pequenas propriedades, administradas pelos próprios agricultores e familiares.

Diferente das grandes lavouras, a agricultura orgânica não interfere no processo natural e respeita o desenvolvimento do alimento, produzindo em menor quantidade, muitas vezes alimentos não tão perfeitos esteticamente ou até mesmo que cresçam um pouco menos, no entanto, riquíssimos em aroma, sabor, nutrientes e benefícios para saúde.

Qual a importância e como avança esse setor no Brasil

Com estímulos e incentivos, o mercado brasileiro de orgânicos vem crescendo e o país está se consolidando como um grande produtor e exportador de alimentos orgânicos. De fato, em 2020, o setor movimentou 5,8 bilhões de reais, o que representa um avanço de 30% a mais do que em 2019.

Segundo as previsões da empresa de pesquisa BCC Research, o mercado mundial de alimentos e bebidas orgânicas deve crescer no mínimo 11,5% até 2024, constituindo um mercado de 211,3 bilhões de dólares.

Por aqui, o desafio ainda é dar conta da exportação e ao mesmo tempo gerar o necessário para a demanda interna com acesso para mais pessoas. De acordo com a Organis, apenas 15% dos brasileiros se alimentam da agricultura orgânica. Ficando entre eles, os consumidores com mais acesso a informação e poder aquisitivo mais elevado, o que com certeza acontece pelo alto custo de produção em baixa escala.

Em 2020, os cadastros de unidades produtoras no Ministério da Agricultura cresceram, totalizando 22,4 mil cadastrados. O aumento dos produtores e ações que se deram no início da pandemia, possibilitaram a comercialização direta entre produtor e consumidor, e aos poucos, a agricultura tem se tornado mais acessível para população.

Benefícios dos Alimentos Orgânicos

Quando falamos em orgânicos a primeira coisa que vem na cabeça é a ausência de agrotóxicos e pesticidas, o que por si só já um enorme benefício para nossa saúde, não é mesmo?

Mas não é só isso, os benefícios dos alimentos orgânicos refletem nas propriedades nutricionais do alimento. Isso porque, o uso de agrotóxicos, antibióticos e outros produtos em busca de grandes produções, alimentos maiores e mais bonitos, afetam a estrutura química dos alimentos e sua qualidade nutricional.

Na agricultura orgânica o alimento é puro, natural e se você quer saber mais acesse aqui.

É fácil concluir que a agricultura orgânica e os produtos que ela gera possuem grandes benefícios para a sociedade e para o meio ambiente. Mas para que isso realmente aconteça é preciso ter certos cuidados e saber a origem do que se consome.

Para garantir que um produto é orgânico ele necessariamente precisa ter o selo SISORG (Orgânicos do Brasil). Porém, de acordo com a Lei 10.831/2003, pequenos produtores da agricultura orgânica não possuem a necessidade de certificação, mas devem estar inseridos nos cadastros dos órgãos responsáveis que efetuam a fiscalização com rastreabilidade dos alimentos e seus locais de produção.

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Brasil, também conhecido como MAPA, é o responsável por gerenciar os cadastros dos produtores e registro dos produtos, que recebem o selo S.I.F (Serviço de Inspeção Federal) e assim comprovam sua veracidade. Acesse nosso blog e saiba tudo selo S.I.F e porquê ele é tão importante.

Fontes:

Canal rural – Alimentos orgânicos 

G1 globo – De onde vem os alimentos orgâncios

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado.

0
    0
    Seu Carrinho
    Carrinho VazioVoltar a Loja